Neste domingo (28) celebra-se o 1º Domingo do Advento: o início da preparação para o Natal

2021-11-24       Actualidade       Igreja  

  

O Advento tem sempre início no domingo mais próximo do dia 30 de novembro e termina no dia 24 de dezembro, Véspera do Natal. Do latim adventum, a palavra “advento” significa chegada e, neste caso, faz referência à chegada de Jesus ao mundo.

Tempo do Advento
O tempo do Advento vai de 28 de novembro a 24 de dezembro de 2021.
Os domingos do tempo do Advento chamam-se: 1.º, 2.º, 3.º e 4.º Domingo do Advento. Este tempo que antecede o Natal é o primeiro tempo do calendário litúrgico. É um tempo de espera e de esperança para a chegada de Cristo.
As duas primeiras semanas do Advento visam a preparação para a chegada de Jesus Cristo e as duas últimas duas semanas do Advento propõem-se a fazer a preparação para a celebração do Natal.
Tanto a Santa Missa com as suas orações e leituras, quanto a Liturgia das Horas, coloca-nos na expectativa do grande acontecimento da humanidade, o nascimento do nosso Salvador e redentor.

Como vivê-lo bem?
Uma vez que o Advento é um tempo de expectativa, devemos vivê-lo num espírito de profunda esperança e alegria, mas também num estado de preparação e penitência. No Advento, a alegria e a penitência tornam-se grandes amigas. Há quem discorde, afirmando que o Advento não seria tempo para penitência, porém, a própria liturgia nos insere nessa dinâmica penitencial. Por exemplo, não se canta o “Te Deum” (hino de louvor a Deus) na Liturgia das Horas, o ornamento dos espaços litúrgicos tornam-se mais sóbrios, não se entoa o Glória (salvo exceções), a música torna-se menos ritmadas dentre outras.
Não se pode deixar de falar que este é um momento especialíssimo para conversão pessoal e mudança de vida, propício para irmos em direção daquele irmão do qual nos afastamos e buscarmos a reconciliação. Esses pequenos atos de conversão também devem fazer parte dessa preparação.
Ao longo desse caminho que acabamos de iniciar, teremos a possibilidade de mergulharmos mais profundamente na espiritualidade desse tempo litúrgico tão singular que nossa amada Igreja nos oferece. 

Fonte: Diocese de Mindelo

 



Notícias relacionadas