A maior causa de mortes de 2021 não foi a covid-19, mas sim o aborto

2022-01-12       Actualidade       Igreja  

  

O número de abortos cometidos só em 2021 é mais de 7 vezes superior ao total de mortes por covid-19 somadas em 2 anos de pandemia

Segundo as estatísticas publicadas no último dia 31 de dezembro pelo portal Worldometers.info, a maior causa de mortes em 2021, no total contabilizado em todo o planeta, não foi a covid-19, muito embora essa trágica pandemia provocada pelo novo coronavírus e suas mutações tenha deixado e continue deixando um histórico rastro de dor em milhões e milhões de famílias de todos os países.

A tragédia da covid-19
Desde a primeira morte causada na China, a pandemia de covid-19 já matou cerca de 5,5 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais 3,5 milhões em 2021. Os três países com o maior quantitativo de perdas de vidas humanas em sua decorrência são os Estados Unidos, com 824 mil, o Brasil, com 619 mil, e a Índia, com 483 mil – embora a confiabilidade dos números indianos seja amplamente questionada dentro e fora daquele país devido ao seu altíssimo histórico de subnotificações; estimativas independentes chegaram a apontar, ainda no início de 2021, que as mortes pela doença na Índia seriam superiores a 1 milhão. Há indícios de forte subnotificação também na Rússia (oficialmente 304 mil mortos) e no México (oficialmente 300 mil), além de dezenas de outros países.

Mesmo que o número real de vítimas da covid-19 ao longo de 2020 e 2021 fosse 7 vezes maior, o que não é estimado nem sequer pelos mais pessimistas dos estatísticos, ainda assim ele seria inferior ao total de vítimas fatais provocado pela causa número 1 de mortes propositais registradas no planeta somente em 2021: a principal causa de mortes no ano recém-terminado foi, mais uma tristíssima vez, o aborto.

Aborto foi a maior causa de mortes de 2021
O proposital extermínio de bebês em gestação também superou a soma de todas as mortes humanas decorrentes do cancro, Sida, malária e doenças ligadas ao abuso de álcool e tabaco.

Segundo os números informados pelo Wordometers, as mortes causadas por quaisquer outras razões exceto o aborto em 2021 somaram 58,7 milhões. O aborto sozinho respondeu pela morte de 42,6 milhões de seres humanos até o último meio-dia do ano passado.

Sobre o Worldometers (https://www.worldometers.info)
A respeito da credibilidade do Wordometers, trata-se de um portal online que apresenta dados estatísticos em tempo real e que foi reconhecido pela American Library Association (ALA) como um dos melhores sites gratuitos de referência estatística em todo o mundo, servindo de fonte a governos e meios de comunicação de dezenas de países.

Fonte: Aleteia (adaptado)

 



Notícias relacionadas