Um quarto dos empreendedores chineses são mulheres

2015-09-23       Actualidade       Economia  

  


As mulheres representam um quarto do total de empreendedores na China e fundaram cerca de 55% dos negócios electrónicos no país, segundo o Livro Branco sobre a igualdade do género difundido esta terça-feira, 22, em Pequim. O estudo mostra ainda que a esperança média de vida das mulheres na China aumentou para 77,4 anos em 2010, um acréscimo de 4,1 anos numa década.

Em 2013, mais de 346 milhões de mulheres trabalhavam na China, o equivalente a 45% da população activa do país, sendo que 6,61 milhões delas eram quadros médios e superiores, lê-se no documento. No ano passado, a proporção de professoras em instituições de ensino superior era de 48,1%, um aumento de 18,1%, face a 1995, acrescenta.

"A igualdade do género e o desenvolvimento da mulher na China não só revelam o progresso do país, mas também constituem uma contribuição histórica para a igualdade, desenvolvimento e paz no mundo", refere o documento.

Na política chinesa, a participação feminina ronda os 22% e, segundo um estudo da Inter-Parliamentary Union (união interparlamentar), uma organização internacional que mede a participação das mulheres na política, o país ocupava a 60.ª posição em 2011.

No Comité Permanente do Politburo do Partido Comunista Chinês, a cúpula do poder na China, todos os sete membros são homens. Mas entre as ’100 Personalidades mais Influentes do Mundo’, eleitas este ano pela revista norte-americana Times, consta uma chinesa: Peng Liyuan, mulher do Presidente Xi Jinping.

Nascida em 1962, Peng Liyuan é a primeira mulher de um líder chinês tratada na imprensa oficial local como ’Diyi Furen’ (Primeira-Dama), designação que só se aplicava às esposas dos estadistas estrangeiros.

No próximo dia 27 de Setembro, Peng estará na sede das Nações Unidas com Xi Jinping, que preside a um encontro entre os líderes mundiais dedicado à igualdade dos sexos e à emancipação das mulheres, à margem da sua primeira visita oficial aos Estados Unidos. 

Fonte: DN