S. Pascoal Bailão, religioso leigo, +1592
(17/05/2016)


São Pascoal Bailão, religioso

São Pascoal nasceu no dia 16 de Maio de 1540, em Torre Hermosa, Aragão, Espanha. Aos 24 anos, ingressou no convento dos franciscanos descalços, em Valença. Como irmão leigo, foi porteiro, cozinheiro, responsável pelos bens da comunidade e pela distribuição de esmolas. Foi enviado a França para tratar dos interesses da Ordem, em Espanha. Fez a viagem descalço e com o hábito franciscano e sob a ameaça dos calvinistas. Embora iletrado, é considerado um dos primeiros teólogos da Eucaristia. Isto não só em virtude das disputas com os calvinistas, mas também pelos tratados que escreveu sobre o assunto. A sua espiritualidade tinha um cunho essencialmente eucarístico. Leão XIII proclamou-o patrono dos congressos eucarísticos internacionais e de todas as obras eucarísticas. Morreu em Vila Real, Espanha, no dia 17 de Maio de 1592, com 52 anos. 



Beata Antónia Mesina, virgem, mártir, +1935
(17/05/2016)


Beata Antónia Mesina

Em 1902, numa pequena povoação italiana, Maria Goretti foi atrozmente assassinada ao oferecer resistência a uma tentativa de violação. Tinha apenas onze anos. Em 1935, na Sardenha, uma história semelhante abateu-se sobre Antonia Mesina, uma jovem de dezasseis anos. Ambas deram a vida para defender a sua pureza. Em que medida estas mártires são um exemplo de fé?

Quando tantos pais e adolescentes se empenham em estabelecer uma visão equilibrada da sexualidade, da integridade pessoal, da vida familiar cristã e do perdão, as histórias de Maria Goretti e Antonia Mesina são verdadeiros testemunhos de força e autenticidade, recordando o apelo de João Paulo II aos jovens: «Não tenhais medo de ser santos!»

VG