Beata Josefina Gabriela Bonino, virgem, fundadora, +1906
(14/03/2016)


Beata Josefina Gabriela BoninoNasceu em Savigliano, no Piemonte, e, sob a protecção da Sagrada Família de Nazaré, fundou uma congregação religiosa para educar órfãos e assistir aos enfermos pobres.

Educada religiosamente no seu lar, aprende, com as palavras e o exemplo dos pais, o amor, o respeito e a generosidade para com os pobres e os necessitados.

Indo morar para Turim, recebe a educação com as Irmãs de S. José, progredindo na sua vida espiritual com a oração e os sacramentos. De novo em Savigliano, cuida do seu pai doente até que ele morra e continua as suas práticas de vida cristã.

Aos 18 anos fez voto temporal de castidade; então, com o desejo de desprender-se mais das comodidades familiares, ingressa na Ordem Terceira Carmelita e, pouco depois, na Ordem Terceira Franciscana. Dedicou-se a colaborar nas obras paroquiais. Doente com uma neoplasia na coluna vertebral, submeteu-se a uma dolorosa cirurgia sem que produzisse efeito a anestesia aplicada. A sua cura foi considerada milagrosa, e foi a Lourdes em acção de graças à Santíssima  Virgem. Depois da morte da sua mãe, consagra-se à obra “Colombo” em favor das meninas órfãs de Savignano, trabalho que é criticado pela “gente bem” da sua terra natal.

Finalmente decide-se a fundar um instituto religioso para a educação das órfãs, para a sua formação escolar e religiosa, e para o serviço dos enfermos pobres. Com a idade de 38 anos vem a ser Superiora do seu Instituto, cargo que desempenhará com prudência e sabedoria até à morte.



Santa Matilde, rainha da Prússia, +968
(14/03/2016)


Santa Matilde

"Todo aquele que se exalta será humilhado, e quem se humilha , será exaltado" (Lc 14,11).

Hoje vamos lembrar uma mulher, que viveu na Alemanha, mais precisamente, na Prússia. É a rainha Santa Matilde. Casou-se com o rei da Prússia, do qual teve 2 filhos. Após a morte do rei, os seus dois filhos entraram em luta entre si na disputa do trono. A paciência e a oração dessa mãe conseguiram a reconciliação entre os irmãos. Voltando a paz à família e ao reino, Santa Matilde entrou para um mosteiro de religiosas que ela mesmo fundara. Para influir na história dos homens, Deus serve-se das pessoas mais diversas, contando que elas colaborem com seu talento, sua habilidade, mas também, com a busca da justiça e da paz assim como aconteceu com Santa Matilde, que partiu para o Paraíso em 968.

VG