SACERDOTE BELGA ASSASSINADO NA ÁFRICA DO SUL

2020-01-17       Actualidade       Igreja  

  

Padre Hollanders, que completaria 83 anos em 4 de março, nasceu na Bélgica, tendo chegado na África do Sul em 31 de Janeiro de 1965. Por 55 anos, ele foi um missionário dedicado e fiel na região de língua Tswana, agora Província do Noroeste da África do Sul.

«Os Oblatos de Maria Imaculada na África do Sul (OMISA) ficaram abalados com a morte do padre Jozef (Jef) Hollanders, assassinado em um assalto na paróquia da cidade de Bodibe, perto de Mahikeng, Província noroeste de África do Sul, na noite de domingo, 12 de Janeiro», diz um comunicado enviado à Agência Fides. «Seu corpo foi descoberto na tarde de segunda-feira por um paroquiano. A polícia está empenhada na investigação do assassinato».
«Estamos profundamente chocados pelo que aconteceu. Padre Jeff foi encontrado com as mãos e os pés amarrados e com uma corda no pescoço. Uma morte terrível para alguém que dedicou toda a sua vida à sua missão», declarou padre Daniël Coryn, superior provincial dos Missionários Oblatos de Maria (OMI) de Blanden, na Bélgica.
Não está excluído que o sacerdote tenha sido vítima de uma tentativa de assalto, mas segundo Dom Victor Phalana, Bispo de Klerksdorp, em cuja jurisdição se localiza Bodibe, os assaltantes estavam mal informados: «Todos sabiam que ali não havia dinheiro. Ele servia à uma comunidade pobre. Usava cada centavo que possuía para seu povo. Ele deu tudo o que tinha».
Segundo o Bispo, a comunidade eclesial foi duramente atingida. Padre Hollanders era «cheio de entusiasmo, vida e dedicação» e falava fluentemente afrikaans e tswana, uma língua bantu falada na África do Sul e no Botsuana. «Fazia parte da vida das pessoas».
Padre Hollanders nasceu na Bélgica em 4 de Março de 1937. Emitiu seus primeiros votos como Oblato em 8 de Setembro de 1958 e foi ordenado sacerdote em 26 de Dezembro de 1963. Chegou à África do Sul em 31 de Janeiro de 1965.
«Por 55 anos, ele foi um missionário dedicado e fiel na região de língua Tswana, agora Província do Noroeste da África do Sul», sublinha a declaração. «Aprazia-lhe criar novas comunidades cristãs, que se tornaram paróquias ou capelas naquela que se tornou a Diocese de Klerksdorp».
«Recordamos que Jesus foi morto pelas mãos de outras pessoas e imaginamos que também Padre Jeff teria dito: “Perdoai-lhes, porque não sabem o que fazem”», conclui a declaração da OMISA.
O funeral do Padre Hollanders será realizado na quarta-feira, 22 de Janeiro, às 10 horas, na Catedral de Klerksdorp.

Fonte: Vatican News

 



Notícias relacionadas