Paróquias do Norte de Santo Antão iniciam programa radiofónico na Rádio de Santo Antão

2017-03-21       Actualidade       Artigos  

  

As paróquias do Norte de Santo Antão (Nª Sª do Rosário, Nª Sª do Livramento, Santo Crucifixo, São Pedro Apóstolo e Santo António das Pombas) iniciaram um programa radiofónico na Rádio de Santo Antão todas as quintas-feiras às 19h00 com reposição aos domingos às 14h00.

Theofania é o nome do programa que as paróquias do Norte da ilha de Santo Antão criaram na Rádio de Santo Antão e que o Pe Adriano Cabral, pároco de Nª Sª do Rosário e Nª Sª do Livramento, em entrevista ao site da Diocese de Mindelo, considera que «o objectivo principal é evangelizar - tarefa e missão da Igreja - confiada e despejada por Nosso Senhor Jesus Cristo. Para isso, vamos aproveitar o potencial evangelizador da rádio, proporcionar a proclamação e meditação da Palavra de Deus, o Evangelho dominical, para os rádio-ouvintes; outro objetivo importante é dilatar a nossa comunhão eclesial: com os paroquianos, divulgando e convidando para as nossas actividades; com a nossa diocese, partilhando grandes momentos diocesanos; e ainda a comunhão com o nosso querido Papa Francisco».
Theofania terá difusão todas as quintas-feiras às 19h00 e com reposição aos domingos às 14h00 na Rádio de Santo Antão. Segundo o Pe Adriano Cabral, o programa pretende ser uma manifestação de Deus aos homens de hoje e, neste caso, a todos os rádio-ouvintes que certamente acompanharão o programa: «Teofania é um conceito de cunho teológico que significa a manifestação de Deus em algum lugar, coisa ou pessoa. Teofania é uma palavra que origina do grego: theós (“Deus’) e phanein (“aparecer”). Representa, assim, qualquer aparição ou manifestação de Deus. A maioria dos teólogos entende que a palavra represente unicamente as aparições e não a essência de Deus, baseados em Jo 1,18: “Ninguém jamais viu a Deus. O Deus (Filho) Unigénito, que está no seio do Pai, é quem o revelou».
A equipa que irá sustentar o programa é constituída por cinco jovens das paróquias: Yvá  (que faz o arranjo, montagem técnica do programa), a Carlinda, a Maguy e a Irmã Claurita (como leitoras) e o próprio Pe Adriano Cabral, na apresentação; e, ainda caso continuarem com o programa por um longo tempo, pretendem envolver mais pessoas (casais, leigos em geral e jovens).
A equipa realizadora, segundo o Pe Adriano Cabral, esperam que o programa «alcance, quanto possível, os objectivos que propusemos. Vamos ouvindo alguns ecos favoráveis e positivos de pessoas que simultaneamente nos motivam e nos desafiam na realização/continuidade deste programa».



Notícias relacionadas