Papa: «O céu não é um lugar abstracto»

2018-04-27       Actualidade       Papa Francisco  

  

O Papa destacou hoje o significado cristão de céu como «um encontro definitivo com Jesus« e a concretização palpável da promessa de ressurreição que Deus deixou para toda a humanidade.

«Muitas vezes pensamos num céu abstracto, um céu distante, um céu… sim, ali está-se bem. Alguns pensam: “Mas será um pouco entediante estar ali toda a eternidade?”. Não: o céu não é isso. Nós caminhamos rumo a um encontro: o encontro definitivo com Jesus. O céu é o encontro com Jesus», frisou Francisco, durante a missa desta sexta-feira na Casa de Santa Marta.
Neste dia, as leituras incluíam uma passagem do apóstolo São Paulo sobre o contexto de Jerusalém a seguir à morte de Cristo, em que muitos «não reconheceram Jesus» quando «ressuscitou dos mortos».
O Papa argentino destacou a confiança que os primeiros cristãos souberam colocar em Cristo, a mesma fidelidade que agora é solicitada às comunidades católicas.
«Também nós estamos em caminho…, mas em caminho para onde? Sim, para o céu!», reforçou Francisco, que destacou a importância dos crentes se prepararem para «encontrar Jesus», que «não está à espera sentado».
«Como diz o Evangelho, Jesus trabalha para nós. Ele mesmo diz: “Tende fé em mim também”, “Vou preparar um lugar para vós”. E qual é o trabalho de Jesus? A intercessão. A oração de intercessão. Jesus reza por mim, por cada um de nós. Mas isso devemos repeti-lo para nos convencer: Ele é fiel e Ele reza por mim. E isso dá-nos confiança», sustentou.
O Papa concluiu a sua homilia exortando as pessoas a pedirem sempre na oração para «que Deus dê a cada uma esta consciência de estar em caminho com esta promessa».



Notícias relacionadas