PADRINHOS POLACOS SATISFEITOS COM ENCONTRO COM OS SEUS AFILHADOS EM CABO VERDE

2019-07-25       Actualidade       Igreja  

  

Um grupo constituído por 10 polacos está em Cabo Verde desde o dia 20 de Julho até ao dia 03 de Agosto, onde, para além de conhecer a realidade cabo-verdiana, estão a fazer intercâmbios com as crianças que eles ajudam.

No passado domingo, 21 de Julho, aconteceu aqui em São Vicente a Iª Assembleia de padrinhos polacos e seus afilhados cabo-verdianos. No próximo domingo, 28 de Julho, será na ilha de Santo Antão e no mês de Agosto será a vez de Santiago. A Irmã Agata Wójcik, que está envolvida no Projecto de Adopção à Distância, considera que é uma experiência muito importante porque é a primeira vez que se está em Cabo Verde com os padrinhos que ajudam as crianças daqui.
A Irmã Agata Wójcik refere que o encontro do domingo passado foi «belíssimo e muito rico encontrar-se com tantas pessoas e crianças. Também para os padrinhos foi a primeira vez que se encontraram com os seus afilhados». Ao mesmo tempo, reconhece que «foi muito importante pudermos ver o que as crianças prepararam para nós: danças, cânticos… é muito importante, porque passamos a conhecer a cultura de Cabo Verde». A missionária de São Pedro Claver espera que «o que passamos aqui em São Vicente possamos vivenciar também em Santo Antão e em Santiago, e isto é muito importante para as duas partes: tanto para as crianças como para os seus padrinhos»
Alicja Trusz Karabanowska é uma madrinha que dizia ao Renascer-SV que «é muito importante estar aqui, conhecer Cabo Verde e estou muito ansiosa por encontrar-me com a minha afilhada que é de Santiago». Alicja Trusz Karabanowska diz que está «com muita convicção e esperança de que esta criança que ajudo na sua educação, amanhã poderá vir a ajudar o seu país e outras crianças».
A certeza deixada pela Irmã Agata Wójcik é a de que «mais do que uma ajuda material é uma ligação muito forte porque os padrinhos têm fotografias das crianças nas suas casas, rezam por elas e estas crianças fazem parte das suas famílias e pensam nelas dia e noite como nos próprios filhos. É uma coisa muito interessante».
O Projecto Adopção à Distância já está nas ilhas de Santo Antão, São Vicente, São Nicolau, Boavista e Santiago, mas a Irmã Regina Borges garante que é intenção de estender para outras ilhas de Cabo Verde e, num futuro próximo, será a vez de Maio e Fogo. 



Notícias relacionadas