D. Arlindo responsabiliza poderes públicos pela situação difícil que se vive na Praia por causa das chuvas

2020-09-16       Actualidade       Sociedade  

  

A Igreja Católica está descontente com a falta de atenção das autoridades nacionais às condições de vida e de habitabilidade das famílias cabo-verdianas, cujas vulnerabilidades ficam completamente expostas em época de chuvas, principalmente quando as precipitações ultrapassam os níveis considerados normais.  

O Cardeal D. Arlindo Furtado criticou hoje os sucessivos governos centrais e poderes locais de Cabo Verde pelo que qualificou como uma “situação calamitosa” que ocorre, principalmente na cidade da Praia, em épocas chuvosas.
“Nós pedimos que venham as chuvas mas não nos preparamos convenientemente para quando elas chegam. As falhas são de todos nós, principalmente das autoridades municipais, que não têm tido a força suficiente para fazer face ao contexto social, que também obriga as pessoas a virem do interior e de outras ilhas e a acumularem-se na cidade da Praia sem o mínimo de condições”, apontou o Bispo de Santiago.
D. Arlindo Furtado também destacou as responsabilidades dos sucessivos governos em relação à tal situação, perante a qual, acrescentou, “todos somos cúmplices”.
“Como somos inteligentes, devemos todos retirar as lições necessárias do que está a acontecer para, no futuro, podermos estar prevenidos. Não é por causa das chuvas que passamos por isto, é por todo um conjunto de factores que estamos a sofrer as consequências das nossas más acções”, concluiu o Bispo de Santiago.

Fonte: RCV

 



Notícias relacionadas