23 agentes pastorais da Igreja Católica foram assassinados em 2017

2017-12-30       Actualidade       Igreja  

  

A agência Fides, do Vaticano, revelou no dia 28 de Dezembro que 23 agentes pastorais da Igreja Católica foram assassinados em 2017, um número inferior ao de 2016 (28 pessoas).  

Os casos referem-se às mortes de 13 sacerdotes, um religioso, uma religiosa e oito leigos. O relatório anual observa que estes números são “a ponta do icebergue” em relação à perseguição contra agentes pastorais e estruturas católicas no mundo.
Pelo oitavo ano consecutivo, o maior número de mortes registadas pela Fides aconteceu na América, onde houve 11 assassinatos; a África registou 10 mortes e a Ásia duas.
O elenco refere-se não só aos missionários, mas a todo o pessoal eclesiástico que faleceu de forma violenta ou que sacrificou a sua vida, consciente do risco que corria.
Segundo os dados da agência do Vaticano, entre 2000 e 2016 foram mortos mais de 424 agentes pastorais da Igreja Católica.



Notícias relacionadas